Entre Damas

Mundo Feminino

Tag: dicas

Não julgue um menino pela cara

Westwing_Mood_Safari_RETOUCHED

“Sei que não sou um garoto de dez anos comum.

Quer dizer, é claro que faço coisas comuns.

Tomo sorvete. Ando de bicicleta. Jogo bola. Tenho um Xbox.

Essas coisas me fazem ser comum. Por dentro.

Mas sei que as crianças comuns não fazem outras crianças comuns saírem correndo e gritando do parquinho.

Sei que os outros não ficam encarando as crianças comuns aonde quer que elas vão.

Você sente que às vezes as pessoas olham pra você com um olhar meio torto? Te criticando? E se você tivesse um rosto completamente fora do comum? E se os seus genes tivessem se confundido um pouquinho e tivessem deformado o seu rosto?

Você saberia reagir a todas as críticas sendo apenas uma criança? Saberia controlar seus sentimentos ao ver outra criança gritando de medo de você?

EXTRAORDINÁRIO, de R. J. Palacio

August é um menino de 10 anos que nasceu com uma deformidade facial. Ele é um garoto comum. Ama Star Wars e gosta de jogar vídeo-game. August nunca frequentou a escola porque durante toda a sua infância ele fez inúmeras cirurgias e por um tempo também se alimentou por sonda. Ele tinha aulas em casa dadas pela sua mãe, até que um dia ela acha que está na hora de ele ir para a escola. August fica amedrontado por não saber direito o que esperar. Ele sabe que as crianças podem ser cruéis, mesmo que não tenham a intenção.

O livro mostra como foi o primeiro ano de August na escola. Mostra todas as frustrações e conflitos que ele teve de enfrentar. Apesar das dificuldades, ele sabe lidar com o seu “problema”. Ele brinca com a própria aparência e corta o clima tenso que às vezes se instala entre ele e pessoas “comuns”. Mostra também o quanto sua família é compreensível e ao mesmo tempo o conflito interno da irmã Via.

Esse livro de leitura simples, com capítulos de 2 ou 3 páginas, nos mostra como uma pessoa com alguma deficiência se sente quando desviamos o olhar ao vermos que ela sabe que estamos olhando. Nos mostra o quanto essas pessoas que consideramos diferentes são, na verdade, tão normais quanto nós. Nos ensina a respeitar e, acima de tudo, entender que o preconceito é uma grande besteira.

Giovanna Ferrarezi fez uma resenha bem completinha do livro. Dá uma olhada:

Vocês já leram? Querem ler? Pra quem quiser comprar, tem no Submarino. Caso alguém resolva ler, depois deixe uma opinião do que achou.

Um beijo, e uma leitura extraordinária!

Como decorar repúblicas?

Westwing_Mood_Safari_RETOUCHED

Início de ano e muita gente recebendo a notícia de que passou no vestibular, ou muitos esperando para fazer a prova ou esperando o resultado. “Passei!”. E agora? Para aqueles que vão sair da barra da saia da mamãe e vão morar em uma república, saibam que não é só porque é uma república que ela deve ter aquela aparência medonha de tudo muito (mal) improvisado.

Com pouca grana dá pra fazer bastante coisa. Não é necessário viver num mundo de móveis capengas. Dá pra achar bastante móvel usado, lindo e em ótimas condições.

Em casas alugadas é meio difícil dar uma reforma e deixar tudo com a sua cara, mas um pouquinho de cor nas paredes já ajuda você a passar os melhores 5 anos da sua vida numa casa linda e arrumadinha.

 

1. Livre-se de objetos “com cara de vovó”. Deixe a casa com um estilo mais descolado. Retire aqueles porta-retratos com moldura dourada e coloque alguns mais modernos.

 

2. A mesa de estudos, para quem não mora sozinho, deve ser no quarto. Faça da mesa de jantar uma mesa de estudos também no caso de trabalhos em grupo. E não se esqueça que a cadeira onde você passa horas estudando deve ser bastante confortável!

 

3. A iluminação de uma república deve ter uma certa atenção. Normalmente uma república, além de ser um local de muito estudo, também é local de muitas festinhas. Portanto, procurem por uma iluminação indireta para salas e quartos, que tenha foco para a mesa de estudos. E espalhe abajures pela casa. Ninguém merece aquela luz fluorescente branca estragando o clima de uma festa, né?! Apague as luzes do teto e acenda os abajures.

 

4. Repúblicas geralmente têm apenas os móveis mais necessários. Então para aquelas que tem um super espaço vago, principalmente na sala, vale investir numa estante (de metal mesmo). Estudantes costumam ter muitos livros, portanto ela será muito útil. Pintem a estante de preto ou com alguma cor vibrante (desde que a sala tenha cor neutra, claro).  Lembrando que salas de estar ficam bem com paredes nas cores cinza escuro, verde sinuca ou azul petróleo.

 

5. Para completar a decoração descolada, abuse da criatividade e enfeite a casa com objetos inusitados. Faça você mesmo sua obra de arte. Universitários são ótimos nisso!

Erros e Acertos na Decoração

Westwing_Mood_Safari_RETOUCHED

Olá, damas da decoração!

Trouxe para vocês hoje um vídeo que eu achei. Ele é super bacana e a a dupla Mayra e Aldi mostra os erros mais cometidos na decoração e ensina a evitá-los. São coisas pequenas que fazem toda a diferença em uma casa, e muita gente nem se preocupa com isso.

Assistam e aprendam como deixar a casa de vocês mais linda ainda!

See you!

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén